7 dicas que vão te ajudar a viver no momento presente

Você já se pegou distraído enquanto fazia alguma tarefa? Com o pensamento loooooonge, imaginando o dia seguinte ou remoendo assuntos antigos? A maioria das pessoas fica com o corpo num lugar e a mente em outro lugar totalmente diferente. Concentrar parece a tarefa mais difícil de se fazer, mas não é impossível. É um aprendizado como qualquer outro que exige muita prática e dedicação.

Treinamos a nossa mente para viver no passado e no futuro e, agora, precisamos ensiná-la a estar presente onde o nosso corpo também está. O começo é difícil e exige muito esforço, mas o resultado é compensador: diminuição da ansiedade, relaxamento do corpo, leveza e foco.

Listei abaixo algumas práticas que vão ensinar a sua mente a viver no momento presente. Você começará a ter domínio sobre os seus pensamentos e poderá viver de forma mais plena e pacífica. Vamos começar?

Valorize o percurso

Para chegar ao destino final, nós percorremos um caminho, que pode ser tão divertido quanto a chegada. Ao invés de ficar imaginando o que vem pela frente, viva intensamente cada passo que você dá. Aprecie as belezas do caminho, se abra para aprender coisas novas, supere os desafios e observe atentamente tudo que chegar até você. O destino final é resultado do nosso esforço na caminhada até ele. Esteja presente e viva cada momento!

Saia do piloto automático

Em função da correria no dia a dia, ativamos o piloto automático do nosso corpo e deixamos de observar sutilezas, como o calor do sol em nosso rosto, a temperatura da água em nossa pele e o vento que esbarra em nosso corpo. Muitas pessoas acordam e já correm para verificar as notificações no celular. Tomam café sem sentir o sabor da comida, mastigam muito rapidamente e respiram de forma automática.

Eu te convido a observar mais o seu corpo para viver no momento presente. Observe as sensações na sua pele em contato com os objetos que manuseia ao longo do dia, sinta como a música reverbera em seu corpo, ouça a sua própria voz, mastigue bem devagar para sentir o sabor do alimento e observe como o seu corpo sente todos os estímulos que vem de fora. Essa é uma prática para voltar a atenção para seu corpo, fincar o pé na terra e estar no presente.

Exercite a escuta ativa

 Quando alguém vier conversar com você, pare o que estiver fazendo para ouvir. Mas, escute de verdade. Olho no olho. Mostre que você se importa com a voz do outro, assim como você gosta que as pessoas também se importem com a sua. Enquanto o outro estiver falando, não formule a resposta. Foque apenas na voz da outra pessoa e depois, quando ela terminar de falar, você responde com calma. Além de ser um treino para viver o momento presente, é uma forma de melhorar os seus relacionamentos, porque a escuta ativa gera empatia e, consequentemente, alimenta o afeto nas pessoas.

Faça as atividades do começo ao fim

Se você pensa que é muito produtivo porque faz mil coisas ao mesmo tempo, está enganado. Excesso de atividades cansa a sua mente, além de não te manter verdadeiramente presente em nenhuma delas. Se você começar a fazer alguma coisa, se dedique inteiramente a ela e só passe para outra quando você terminar a que iniciou primeiro. Essa prática vai te proporcionar o conhecido estado de “flow”, quando você está totalmente imerso no que está fazendo, além de melhorar a qualidade daquilo que você faz. 

Aprenda a respirar devagar

Você sabe como é o ritmo da sua respiração? A maioria das pessoas não sabe, porque é algo tão natural e automático, que dificilmente alguém percebe. A não ser em uma prática de yoga ou meditação. Mas a respiração é uma aliada muito importante para te manter conectado com o momento presente. Ela traz sua atenção para o corpo, mantém seu foco, alinha suas energias e normaliza os batimentos cardíacos. Quando sentir que está perdendo o controle dos seus pensamentos, pare e sinta o ar entrando e saindo do seu corpo. Respire de forma consciente por 90 segundos.

Observe o ambiente

Outra dica valiosa é sempre observar o ambiente à sua volta quando estiver perdendo o controle da sua mente. Narre em voz alta tudo que estiver enxergando: mesa, cadeira, bolsa, cachorro, banco, caneta, parede azul, etc. Só pare quando sentir que voltou a agir de forma consciente e no presente.

Diminua os estímulos

Excesso de televisão, celular, computador e outros meios eletrônicos podem tirar o foco do seu mundo interno, ou seja, suas necessidades e sentimentos. Essa viagem para fora de você provoca distração, ansiedade e falta de conexão consigo. Consequentemente, ficamos mais dispersos, menos empáticos, mais tensos, cansados e sempre esgotados. Diminua esses estímulos externos e foque no essencial, que é o que tem dentro de você. Nada que existe aqui fora vai te distrair e provocar mais diversão do que suas próprias alegrias.

Compartilhe

Comments

  1. adorando seu site!!!!

  2. Excelente o texto! Adorei!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *