Como potencializar as suas habilidades sociais com o teatro terapêutico

Você consegue imaginar um mundo onde as pessoas não se relacionam umas com as outras? É praticamente impossível. Mesmo que você more sozinho, para fazer outras atividades é importante estabelecer diálogos com o outro, como na hora de pagar o pão no caixa da padaria, entregar ao trocador do ônibus o dinheiro, escolher um produto na loja com ajuda da atendente, discutir um assunto com seu colega de trabalho ou presentar um projeto em reunião. E saber se relacionar bem com o outro é extremamente importante para levar uma vida harmoniosa e tranquila, porque se você não conseguir compreender o outro e nem se fazer ser compreendido poderão haver inúmeros desentendimentos, desgastes e insatisfações nas suas relações.

Por todas essas razões, as habilidades sociais, que todos nós temos, mas em graus diferentes, são essenciais para estabelecer relacionamentos saudáveis e duradouros, seja a nível pessoal ou profissional.

O que é habilidade social?

É um conjunto de comportamentos sociais como boa comunicação, empatia, resiliência, solidariedade, entre outros. Cada um tem suas características específicas e diz muito sobre a personalidade de cada pessoa e como ela se relaciona com o mundo. O bom convívio com as pessoas e também o sucesso das atividades no dia a dia depende diretamente desses comportamentos, que podem ser potencializados.

Diferentes formas de se expressar

“O gesto vale mais do que mil palavras” é um ditado antigo, mas que continua sendo muito atual. Isso por que não é somente por meio da fala que expressamos nossas habilidades sociais no mundo, mas também através de nossos comportamentos. Nossos braços, pernas, olhar, dedos, semblante, enfim, todas as partes do nosso corpo se comunicam com as pessoas e dizem sobre o nosso sentimento no momento. Por isso, os comportamentos sociais envolvem, além da nossa expressão por meio da fala, os nossos gestos também.

Você pode sair da caixa que entrou

Ao longo dos anos as nossas habilidades sociais foram moldadas pelo ambiente em que vivemos, pela educação que recebemos, pela escola que frequentamos, pelas pessoas que nos relacionamos, enfim, somos uma construção cultural de tudo que nos cerca. Em função disso, nos perdemos da nossa essência. Quando nos abrimos para o caminho da autotransformação, descobrimos, aos poucos, o que é nosso e vamos compreender o que é do outro. É um caminho de descoberta, e que vale a pena ser trilhado.

Autonomia é liberdade de escolha

Você já deve ter escutado a palavra autonomia algumas vezes nos últimos meses. Que bom que ela está sendo tão dita! Porque autonomia é a tão sonhada liberdade de escolha que te faz ser você mesmo. Ela te faz sentir que seu posicionamento no mundo faz diferença e que você pode escolher o que faz sentido, mesmo que tenha aprendido diferente durante toda a sua vida. Com a autonomia, é possível diminuir a distância entre o que é adequado e o que não é, pois você está agindo a favor do que acredita e não do que falam para você fazer. Isso é ser livre!

Como o Teatro Terapêutico Expressão Total pode te ajudar nesse processo?

Nós somos a soma dos papeis que vivemos, como esposa, marido, filha, filho, neto e neta, funcionário, patrão, etc. Agimos com cada um de acordo com as obrigações que nos colocamos e que a gente também se identifica. No Teatro Terapêutico Expressão Total não existe a palavra DEVE e você não TEM que ser nada. É possível transitar por todos com liberdade e explorar as várias formas de se colocar no mundo a partir das suas características. Esse exercício potencializa habilidades sociais adormecidas e também melhora outras que já estão sendo colocadas em prática.

Não existe, no nosso Teatro Terapêutico, expectativas e nem pressão para realizar o que o outro espera que você faça. Justamente o contrário. Existe autonomia para você ser livre e encontrar a sua essência. E, a partir daí, se reconstruir. Os exercícios estimulam o empoderamento de ideias e o espaço é totalmente protegido para que elas ganhem voz.

Agora um exercício: Qual Habilidade Social abaixo você reconhece ter mais desenvolvida?

– Civilidade: Respeitar normas de convívio entre os membros de uma sociedade organizada.
– Amigável: Fazer e manter amizades.
– Empatia: Conectar-se com os sentimentos do outro.
– Solidariedade: Compreender o próximo e oferecer a ele o que precisa.
– Resiliência: Lidar com problemas e adaptar-se às mudanças.
– Assertividade: Boa comunicação. Defender os seus direitos e de outras pessoas de forma ponderada e positiva.
– Amabilidade: Demonstrar afeto e carinho pelo outro.
– Liderança: Agregar pessoas e coordenar grupos.

Gostou deste artigo? Compartilhe com seus amigos e familiares e os incentive a se reconstruírem como seres autônomos, livres e capazes de exercer suas habilidades sociais!

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *